segunda-feira, julho 05, 2010

O amor não é tudo;não é comida nem bebida
Ou um torpor ou um teto contra a chuva,
Não é um destroço flutuante para aqueles que estão afundando
E vão à tona ,e afundam,e voltam à tona e afundam :
O amor não pode encher de ar os pulmões que se expandem,
Não pode limpar o sangue,nem endireitar um osso quebrado:
Ainda assim muitos estão tentando conectar-se com a morte,
Agora mesmo,por não terem amor.
Nessas horas difíceis,talvez,
Forçados pela dor e implorando por libertação,
Ou importunados pelas resoluções contrariadas,
quererão assim trocar o amor pela paz,
ou negociar a memória de uma noite por comida.
Pode ser.Eu não o faria.

Edna St. Vincent Millay

Nenhum comentário:

Postar um comentário